top of page
  • Foto do escritorONU News

Em Dia Internacional, precisamos tornar a pobreza um tema do passado

Mundo tem 1,3 bilhão de pobres em diversas dimensões; secretário-geral diz que pandemia provocou atraso de mais de quatro anos após avanços para combater a situação.


As Nações Unidas querem um novo compromisso dos países para que a pobreza se torne um tema do passado.


O chamado faz parte da mensagem do secretário-geral pelo 17 de outubro, o Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza. O tema da celebração em 2022 é Dignidade para todos na prática.


Dimensões da pobreza


A organização estima que 1,3 bilhão de pessoas vivem em diversas dimensões da pobreza. O chefe da ONU destaca que a dura verdade é que “o mundo está a retroceder” nessa vertente.

Guterres destaca que a pandemia empurrou milhões de pessoas a essa situação, recuando mais de quatro anos de progresso. As desigualdades aumentam e, dentro dos países, as economias sofrem com perdas de empregos, aumento vertiginoso de preços de alimentos e energia, além das “sombras crescentes de uma recessão global”.


Para o líder das Nações Unidas a crise atual se juntou às do clima, de conflitos violentos, da dívida e atrasa no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.


Transformar o sistema financeiro global


Para o secretário-geral, o lema "Dignidade para todos na prática" deve impulsionar uma ação global urgente para travar a pobreza.


As prioridades incluem atuar para investir em soluções centradas nas pessoas em campos como saúde, trabalho, igualdade de gênero, proteção social, transformação de sistemas de alimentação e educação.


Guterres sugere ainda que aumente a atuação para alterar o sistema financeiro global que para ele está “moralmente falido”. As medidas incluem garantir acesso ao financiamento e alívio da dívida para todos os países.


A mensagem pede ainda auxílio para que economias em desenvolvimento façam a transição de combustíveis fósseis para o uso de energia renovável e economias verdes.

O líder da ONU apela ainda ao fim de conflitos, das divisões geopolíticas e promoção da busca da paz.


Comments


bottom of page